CIM Dão Lafões na Bolsa de Turismo de Lisboa


Conhecer os museus de Viseu - Museu Etnográfico da Várzea de Calde




Museu Etnográfico da Várzea de Calde - Núcleo Museológico Casa de Lavoura e Oficina do Linho      
O Museu apresenta uma exposição permanente de objectos de lavoura e alfaias agrícolas, e de objectos ligados à cultura do linho. Tem uma componente multimédia: tapete virtual (temática do linho); quiosque (temática das profissões: serrador e resineiro) e o Livro Mágico (temática da Aldeia da Várzea).   
Morada              
Calçada do Eiró, nº 18 – Várzea
3515-758 Calde

Coordenadas
40°45’51.91”N • 7°52’36.99”O
Contactos          
Tel: 232 427 427 / 232 911 004
Fax: 232 911 004
E-mail: museu.varzea@cm-viseu.pt      
                 
Funcionamento              
De 3ª feira a Domingo, das 10h às 12h e das 14h às 17h. Encerra: 2ª feira, 1 de Janeiro, 3ª feira de Carnaval, Domingo de Páscoa, 25 de Abril, 1 de Maio, 21 de Setembro (feriado municipal) e 25 de Dezembro.

Conhecer os museus de Viseu - Museu Grão Vasco




Museu Grão Vasco
O Museu encontra-se instalado no antigo Seminário, o Paço dos Três Escalões, cuja construção teve início no final do século XVI. O seu acervo é constituído por obras de arte de diversa tipologia e cronologia, destacando-se a pintura quinhentista, particularmente a de Vasco Fernandes, o Grão Vasco (1475-1542). Apresenta, também, colecções importantes de escultura e arte sacra, de cerâmica dos séculos XVII e XVIII, de ourivesaria, de mobiliário e de pintura portuguesa, dos séculos XVII a XX.

Morada
Paço dos Três Escalões – Adro da Sé
3500-195 Viseu

Coordenadas  40°39’36.55”N • 7°54’39.95”O


Contactos
Tel: 232 422 049
Fax: 232 421 241
E-mail: mgv@ipmuseus.pt

Acessibilidades
Autocarros 20 ou 22, ao Rossio
Estacionamento no centro da cidade, e parque subterrâneo no Largo de Santa Cristina

Horário de Funcionamento
3.ª feira: 14.00h-17.30h; 4.ª feira a Domingo 10.00h-12.30h / 14.00h-17.30h
Encerrado ao público à 2.ª feira

Ingresso
Bilhete Normal – 4,00 €

Descontos
50% Pessoas com idade igual ou superior a 65 anos; portadores de deficiência; Bilhete Família - filhos menores (15-18) desde que acompanhados por um dos pais – 2,00 €
60% Portadores de cartão Jovem - 1,60 €

Passes dos Museus e Palácios do IMC

Dois dias - 7,00 €; cinco dias - 11,00 € e sete dias - 14,00 €

Exposição permanente
"Grão Vasco", "Liturgia e devoção medieval", "Figurações do sagrado e estética barroca", "Objectos de museu: da função à ornamentação", "Além da morte", "Mobiliário: tipologias, funções e decoração", Pintura portuguesa dos séculos XVII a XX"

Outras actividades
Exposições temporárias, serviço educativo, biblioteca e livraria especializada em História de Arte; loja, cafetaria e restaurante.

Informações sobre a IP3


A Estradas de Portugal (EP) disponibiliza a partir de segunda-feira, dia 27, um portal com informação atualizada sobre as intervenções realizadas no Itinerário Principal n.º 3 (IP3).
A criação desta página tem como objetivo “dar a conhecer o extenso trabalho de beneficiação, reabilitação, substituição e reforço das obras de arte, que está a ser realizado ao longo do IP3”, refere a EP.
O traçado do IP3 que integra a rede rodoviária sob jurisdição da EP tem uma extensão de 72 quilómetros, faz a ligação entre Coimbra e Viseu e diariamente é atravessado por mais de 13 mil veículos sendo que cerca de 15 por cento do tráfego é de viaturas pesadas.
Segundo a EP em http://ip3.estradas.pt poderá aceder à informação atualizada sobre as intervenções desenvolvidas no IP3 e também sobre trabalhos que estão a ser executados na rede rodoviária que conflui com esta que é uma das principais vias de ligação das regiões Norte e Centro do país.
A execução destes trabalhos, que se iniciaram em 2010 e com conclusão total prevista para 2014, “irá contribuir de forma decisiva para a melhoria das condições de segurança e circulação dos utentes, garantindo um serviço de elevada qualidade nas acessibilidades ao interior do país”.

Fonte: Estradas de Portugal

Rota da Cabidela



A Rota da Cabidela consiste num evento de promoção da cozinha regional beirã a nível nacional.
Os restaurantes aderentes dos Concelhos do Distrito de Viseu vão promover o prato "Cabidela". Os restaurantes terão a oportunidade de ser avaliados por um Júri, onde ficarão a saber qual restaurante por Concelho participante cozinhou o prato com mais perfeição e entrarão ainda numa pequena competição, em que os clientes após a refeição poderão avaliar em vários critérios a sua satisfação, como a qualidade e a simpatia do serviço, o restaurante que melhor pontuação receber, terá direito a um Certificado de Serviço Excelência.

TDT

A primeira fase do apagão analógico de televisão, relativa à faixa litoral de Portugal continental, vai terminar na quinta-feira, afetando os cerca de 3,1 milhões de portugueses residentes nos distritos de Aveiro, Braga, Guarda, Porto, Vila Real e Viseu.


Se ainda não se precaveu ainda vai a tempo, mais informações aqui.

Viseu Mobile

Viseu Mobile é uma ferramenta inovadora que permite descobrir Viseu através do seu telemóvel.
Com esta app pode explorar os pontos de interesse turístico usando a tecnologia de Realidade Aumentada que permite sobrepor camadas (layers) de informação georreferenciada à imagem que é projetada no seu SmartPhone.



De aplaudir esta excelente iniciativa criada por um conjunto de parceiros da cidade de Viseu  que permite desenvolver o turismo e explorar o belo património existente na cidade!

O assalto continua!!


Os preços dos combustíveis voltaram a subir. E nunca estiveram tão caros. Encher o depósito de gasolina já custa mais de 100 euros.

A Galp voltou a aumentar esta semana o preço do litro da gasolina em 2,5 cêntimos, enquanto o gasóleo ficou mais caro em um cêntimo. Nos postos da petrolífera nacional um litro de gasolina custa agora 1,684 euros, enquanto o gasóleo vale 1,499 euros o litro.

Também a BP já mexeu nos preços dos combustíveis, com um aumento de 1 cêntimo tanto para o gasóleo como para a gasolina. Aqui, um litro de gasolina custa agora 1,679 euros enquanto a gasóleo vale 1,499 euros o litro.

A Cepsa e a Repsol não mexeram nos preços nos últimos dias, mas até ao final da semana é previsível que o façam, dado que o comportamento dos mercados antecipa mais um revisão em alta.

As sucessivas subidas nos preços da gasolina e do gasóleo reflectem a valorização do petróleo nos mercados internacionais, a valorização do dólar face ao euro e ainda a subida dos produtos refinados que, só na semana passada, sofreram aumentos de 5,14% para o gasóleo e de 4,28% para a gasolina e de 2,57% para o crude, segundo dados da Bloomberg.

Início de ano agitado

Contas feitas e em 2012 o preço da gasolina em Portugal já subiu 9 cêntimos - mais de metade do aumento registado em 2011 - o que significa que encher o depósito do carro com 60 litros de gasolina passou a custar em média 101,040 euros, mais 5,40 euros que no início do ano.

No que diz respeito ao gasóleo, os portugueses estão a pagar mais 4,5 cêntimos que na primeira semana de 2012, ou mais 2,7 euros para atestar um depósito de 60 litros.

Se se reportar a Fevereiro do ano passado, as diferenças são mais acentuadas. Num ano, o litro da gasolina subiu 15 cêntimos enquanto o gasóleo encareceu 11 cêntimos. Um aumento que afecta a factura das famílias e os custos das empresas.

Em termos europeus, e tendo em conta o último relatório de Bruxelas sobre o assunto, Portugal tem dos combustíveis mais caros da União Europeia a 27 países. O relatório da Comissão Europeia também deixa claro que a grande fatia do preço cobrado por cada litro de combustível vai para os cofres do Estado.

Fonte:Económico

Sé de Viseu


Qual das duas imagens é preferível? Porque não se protege uma das melhores praças de Portugal ?Porque razão se deixa estacionar mesmo em frente à Sé de Viseu?
Proteger o património não é só fazer obras de restauro é também dar-lhe evidência para que todos habitantes e visitantes o possam conhecer e apreciar.

Viriatuna-apresentação CD

A Viriatuna apresentará o seu CD na Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu, dia 3 de Março pelas 21horas com entrada gratuita.

Participação especial do Coro Mozart e dos Ad Libitum e outras surpresas pelo meio!!

São Teotónio. Padroeiro da diocese e da cidade de Viseu 1162/2012


No dia 16 de fevereiro, quinta-feira, às 18h00, o Museu Grão Vasco em Viseu integra a abertura solene das comemorações Jubilares de São Teotónio através da inauguração da exposição "São Teotónio. Padroeiro da diocese e da cidade de Viseu 1162/2012".



São Teotónio (D. Telo) (Ganfei, Valença, 1082 - Coimbra, 18 de Fevereiro de 1162) foi um religioso português do século XII, tendo sido canonizado pela Igreja Católica.
Formado em teologia e filosofia em Coimbra e Viseu, tornou-se prior da Sé desta última cidade em 1112. Foi em peregrinação a Jerusalém, e ao regressar quiseram-lhe oferecer o bispado de Viseu, o que recusou.
Tornou-se um dos aliados do jovem infante Afonso Henriques na sua luta contra a mãe, Teresa de Leão, dizendo a lenda que teria chegado a excomungá-la. Mais tarde, seria conselheiro do então já rei Afonso I de Portugal.
Entretanto, foi de novo em peregrinação à Terra Santa, onde quis ficar; regressou porém a Portugal (1132), desta feita a Coimbra, onde foi um dos co-fundadores, juntamente com outros onze religiosos, do Mosteiro de Santa Cruz (adoptando a regra dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho), do qual se tornou prior. Esta viria a ser uma das mais importantes casas monásticas durante a Primeira Dinastia.
Em 1152, renunciou ao priorado de Santa Cruz; em 1153 Alexandre IV quis fazê-lo bispo de Coimbra, o que uma vez mais recusou.
Morreu em 18 de Fevereiro de 1162, que é ainda hoje o dia em que é celebrado pela Igreja Católica. Foi sepultado numa capela da igreja monástica que ajudou a fundar, mesmo ao lado do local onde o primeiro rei de Portugal se fez sepultar.
Em 1163, um ano depois da sua morte, o Papa canonizou-o; São Teotónio tornava-se assim o primeiro santo português a subir ao altar, sendo recordado sobretudo por ter sido um reformador da vida religiosa nessa Nação nascente que então era Portugal; o seu culto foi espalhado pelos agostinianos um pouco por todo o Mundo. É o santo padroeiro da cidade de Viseu e da respectiva diocese; é ainda padroeiro da vila de Valença, sua terra natal.
Fonte:Wikipedia

Portugal O’ Meeting 2012

 O Portugal O’ Meeting 2012 é uma organização conjunta do Clube de Orientação de Estarreja e do Clube de Orientação de Viseu-Natura e terá lugar de 17 a 21 de Fevereiro, nos municípios de Viseu e Sátão. Os quatro dias de competição distribuem-se por provas de Distância Longa (primeiro e quarto dias) e de Distância Média (segundo e terceiro dias), com a particularidade da prova do terceiro dia ser pontuável para o ranking mundial da modalidade. Na noite do primeiro dia, o centro urbano de Viseu irá animar-se com um sempre espectacular Sprint Noturno, enquanto a tarde do segundo dia será dedicada ao Desporto Adaptado, com a disputa da etapa inaugural da Taça de Portugal de Orientação de Precisão 2012 – disciplina particularmente vocacionada para pessoas com mobilidade reduzida –, a ter lugar no Parque do Fontelo, e com uma prova de demonstração de Actividade de Orientação Adaptada, destinada a pessoas portadoras de deficiência intelectual, que decorrerá no Parque Aquilino Ribeiro.
Fonte:http://viseumais.com/viseu/?p=15788

Veja mais informações aqui desta boa iniciativa.

Portagens ja fazem vitimas no investimento da região de Viseu

O grupo Imobiliário, detentor de cinco hotéis e um restaurante na Beira Interior, decidiu que os próximos investimentos seriam em Lisboa.

Segundo Luís Veiga, administrador do Grupo, rodeada de Scuts, a região centro está desde a introdução de portagens, cada vez menos competitiva. Um dos motivos que levou o grupo a desistir de Viseu e apontar baterias para a capital do país “Viseu foi uma hipótese que esteve em cima da mesa mas neste momento tem tido um crescimento na oferta de alojamento que deixou de ser interessante do ponto de vista do investimento”.

O grupo aponta baterias para a capital do país “fora da região, até porque a região centro está a ser a mais penalizada em termos de portagens e de promoção turística”.

Dos 5 hotéis do grupo, o H2Hotel em Unhais da Serra é o único que não sofreu os efeitos da crise e da introdução de portagens. Segundo Luís Veiga, a crise passou ao lado do H2Hotel por se tratar de “um investimento diferenciador”.

Inaugurado há cerca de 3 anos o H2hotel em Unhais da Serra tem tido uma média de 12 mil visitantes por semestre.

Exposição “ Viseu Histórico—Viseu Moderno”

Exposição “ Viseu Histórico—Viseu Moderno”: Numa colaboração entre a Viseu Novo - Sociedade de Reabilitação Urbana e a Câmara Municipal de Viseu, estará patente no Café - Esplana-da do Rossio exposição subordinada ao tema “Viseu Histórico – Viseu Moderno”, a partir do próximo dia 13 de Fevereiro, segunda-feira, com inauguração marcada para as 15h00.

Fonte:http://mm-animarte.blogspot.com/2012/02/exposicao-viseu-historicoviseu-moderno.html

Desfile de Carnaval Infantil



Este ano Viseu será palco de mais uma edição do Desfile de Carnaval Infantil, é no dia 17 de fevereiro, pelas 10h00, no Centro Histórico (Praça D. Duarte, Rua do Comércio, Rua Formosa e Praça da República).

Académico de Viseu

Hoje não correu bem mas na próxima jornada certamente voltarão aos bons resultados!!Crónica do jogo aqui.

Solar do Vinho do Dão


Funciona como sala de visitas da região, é frequente palco de eventos, muitos directamente relacionados com o Vinho, o Solar do Vinho do Dão alberga ainda os serviços da Comissão Vitivinícola Regional do Dão (CVRD), entidade que é também gestora da Rota do Vinho do Dão.
O conjunto situa-se na envolvente da mata do Fontelo, um fabuloso enquadramento natural, a curta distância do centro da cidade de Viseu.
A recente recuperação deste magnífico espaço foi uma acção conjunta da Câmara Municipal de Viseu e da CVRD que, assim, solucionaram a falta de um equipamento multiusos na área de um dos produtos mais emblemáticos da região, o Vinho.
É hoje o centro nevrálgico de todas as operações ligadas ao sector, para além de ser um excelente exemplo de recuperação de património. Há muitos anos que o edifício se encontrava em avançado estado de degradação, depois de ao longo da sua história, ter desempenhado diversas funções. A construção começou no final do século XIV com o objectivo de ali instalar o Paço Episcopal. Dessa época são ainda visíveis duas janelas em ogiva reveladas pelo desagregar dos rebocos. Os jardins, de tendência renascentista, remontam a meados do século XVI, e à sua criação seguiram-se importantes obras de restauro e conservação no edifício, que passa a contar com a Capela de São Jerónimo e o Portal da Cruz, junto à actual rotunda da Casa do Cruzeiro.
A partir de 1677 e durante quase cem anos, o Paço foi adaptado e funcionou como hospício.
Depois disso esteve praticamente abandonado, até que em 1833, o edifício foi reconstruído e restaurados os jardins, repuxos e tanques. Quando, em 1910, é implantada a República, o estado de conservação das instalações e do Fontelo era bom, mas as rendas eram insuficientes para garantir a manutenção. O Prelado acabou por ver-lhe retirado o poder sobre o Paço e a Quinta, que passaram para a posse dos ministérios da Guerra e da Agricultura. A Câmara Municipal de Viseu recebeu os jardins e a mata, primeiro numa situação de renda que em 1926 se converteu em posse definitiva. Antes do projecto de recuperação das antigas instalações do Paço Episcopal, o edifício foi ainda utilizado como Casa de Reclusão e nos últimos anos encontrava-se ocupado por algumas famílias em situação precária e num progressivo estado de degradação.

Fonte: http://www.viseudigital.pt




Infelizmente neste espaço que podia ser um ponto de atracção turística nacional e internacional (através de visitas guiadas e sala de degustação de vinhos e outros produtos da região),  não se encontra informação disponível para possíveis vistas a este espaço.Numa altura de crise e quando se fala cada vez mais em produtos gourmet, esta podia ser uma mais uma boa oportunidade para divulgar Viseu e os seus produtos tal como é feito aqui por exemplo.


Caricaturas no Forum Viseu


O artista Nelson Santos estará no Fórum Viseu a fazer caricaturas e tem uma exposição no piso 2.

Horário das caricaturas: das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 19h00.

Sugestão de Fim-de-Semana II


Outra sugestão para o fim-de-semana desta vez no domingo é ir ao Fontelo desfrutar deste belo espaço da cidade e aproveitar para apoiar o Académico de Viseu que está no bom caminho para a subida à II Divisão.

Sugestão de Fim-de-Semana


Fica a sugestão da visita à Enervida no Pavilhão Multiusos, uma das poucas boas feiras organizadas em Viseu.

Inauguração!


Cabe-me a mim fazer a inauguração deste espaço que esperamos ter muita adesão por parte dos viseenses e não só! cada autor dos posts deste blog adoptará o nome de uma personalidade histórica ligada à cidade de Viseu. Eu escolhi Augusto Hilário pelo que deixo uma pequena biografia desta importante figura.

Augusto Hilário (Viseu, janeiro de 1864 – Viseu, 3 de Abril de 1896) Fadista, estudante e poeta.

Augusto Hilário da Costa Alves, nasceu em Viseu em Janeiro de 1864 na Rua Nova. Estudou no Liceu de Viseu com o objectivo de fazer os estudos preparatórios para a admissão à Faculdade de Filosofia. A primeira matrícula na Faculdade de Filosofia da Universidade de Coimbra terá sido em 1889/1890, mas a partir do ano de 1892/1893 e até 1895/1896, frequentou o curso de Medicina.
A sua actividade de fadista e trovador era conhecida pelo país inteiro, em particular na Academia Coimbrã onde era o "Rei da Alegria". Durante o seu tempo de estudante cantou e tocou guitarra, tendo feito parte da Tuna Académica da Universidade de Coimbra (no tempo em que o Doutor Egas Moniz, futuro Prémio Nobel da Medicina, era o Presidente da Tuna). Participou também na célebre homenagem a João de Deus, durante a qual, após a actuação, terá atirado a guitarra para a assistência e, claro está, nunca mais a viu. Para obviar a falta da Guitarra, valeu-lhe o Ateneu Comercial de Lisboa que lhe ofereceu a derradeira guitarra em 1895 (a Guitarra do Hilário que hoje conhecemos).


http://jaimegamafotos.blogspot.com/2010/08/fotos-de-viseu.html


O seu esmerado trato e a sua cordialidade faziam dele o grande animador dos serões académicos. Nos seus fados, interpretou poemas de Guerra Junqueiro, António Nobre, Fausto Guedes Teixeira, para além dos que ele próprio criou. Depois de ter actuado em diversos locais do país, acabou por falecer em Viseu no dia 3 de Abril de 1896.




Segundo a cópia da Certidão de Óbito na obra dos autores referenciados, morreu pelas nove horas da noite e sem sacramentos. Além disso, foi sepultado no cemitério público desta cidade. No entanto, o mais interessante é que numa nota à margem da Certidão de Óbito está creador do Fado Hilário e poeta e boémio, notável cantor do mesmo Fado conhecido em todo o país pelo Fado Hilário.

A minha capa velhinha

É da cor da noite escura

Ela quer acompanhar-me

Quando for p’rá sepultura

Ela há-de ir contar aos vermes

Ai, já que eu não posso falar

Segredos luarizados

Ai, da minh’ alma a soluçar

Eu quero que o meu caixão

Tenha uma forma bizarra

A forma de um coração

Ai, a forma de uma guitarra.

A minha capa ondulante

Foi feita de negro tecido

Não é capa de estudante

Mas é capa de vencido


Fontes: Wikipedia,Infopedia,http://www.uc.pt/antigos-estudantes/cancao_coimbra_folder/cancao_coimbra_docs/hilario

Fica uma sugestão às tunas da cidade para a criação de um prémio Augusto Hilário (apesar da sua vida académica ter sido em Coimbra) em algum festival por eles organizado, acho que seria uma boa forma de homenagem a este ilustre viseense .


REAL TUNEL ACADÉMICO "VISEU" - HOMENAGEM A HILÁRIO
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...