Rumo à subida!!!


Conhecer os museus de Viseu - Ecomuseu de Torredeita




No Ecomuseu de Torredeita está patente uma exposição permanente de etnografia, com peças relacionadas com as culturas vitivinícola, do azeite, dos cereais, do linho, da horticultura, silvicultura, bem como mobiliário e utensílios de uso doméstico. Existem, ainda, oficinas representativas de diversas profissões como ferreiro, sapateiro, barbeiro, latoeiro, do fiar e tecer linho ou lã, e rendas de bilros. Fazem também parte um lagar de vinificar, alambiques e um laboratório de antiga farmácia. Tem, ainda, objectos ligados à lavoura e uma máquina de comboio a vapor. Possui recolhas de músicas, danças e cantares tradicionais, de trajes e de gastronomia, e registos de paisagens e de património construído.  
          
Morada              
Rua Morgado da Torre
3511-903 Torredeita      

Coordenadas
40°38’37.17”N • 8° 0’56.17”O

Contactos          
Tel: 232 990 200
Fax: 232 990 202
E-mail: ranchofolcloricotorredeita@gmail.com
             escola@fjs-torredeita.com.pt
                 
Funcionamento              
Mediante marcação prévia.
      
Outras atividades          
Promove visitas guiadas a alunos e programas de protecção paisagística.

Feira de São Mateus 2012

Feira de São Mateus já mexe já com um nome confirmado!!

 Xutos e Pontapés
19 Ago 2012 - 22:00
Viseu – Feira de S. Mateus 



Confirmação aqui.

Biografia de Augusta da Cruz

Aqui fica uma referência à biografia de Maria Augusta Correia da Cruz, personalidade viseense cujo nome -Augusta da Cruz- decidi adoptar neste blog.

Maria Augusta Correia da Cruz - Cantora lírica (Viseu 13.08.1869 – Lisboa 06.01.1901)

Maria Augusta Correia da Cruz nasceu a 13 de Agosto de 1869, no seio de uma família da burguesia viseense, filha de António Coelho da Cruz e de Júlia Correia da Cruz.
Desde muito nova que gosta do canto lírico, razão pela qual aprendeu canto. As primeiras lições foram-lhe dadas em Viseu por Luiz Dalhunty. Em 5 de Maio de 1888 partiu para Lisboa, para estudar canto, onde recebeu aulas de Arthur Pontechy. Os professores do Conservatório António Melchior Oliver e Napoleão Vallerany classificaram a sua voz de "admirável em timbre e extensão".

Em Outubro de 1888 apresentou-se em público no Teatro de S. João, no Porto, no papel de Siebel da ópera "Fausto" de Gounod, com tal qualidade e sucesso que o Governo resolveu conceder-lhe uma bolsa para estudar em Milão.
A 17 de Agosto de 1889 parte para Milão, e logo em Dezembro os viseenses tomaram conhecimento dos seus progressos no canto lírico em terras italianas. No dia 11 de Novembro de 1890, Augusta da Cruz debutava no Teatro Garibaldi de Pádua, representando Leonor na ópera O Trovador. O êxito foi total. Depois foi a Veneza. Algum tempo depois, o Teatro Nacional de Roma recebe-a, com calorosos aplausos, ao ouvi-la nas óperas Ruy Blas e o Trovador. Segue-se uma ida a Trieste (então pertencente ao império austro-húngaro). Na temporada Inverno 91/ Primavera 92 esteve em Savona, e no Verão desse mesmo ano apresentou-se em Macerata, onde o povo a recebeu e aplaudiu em delírio. Em Maio de 1893, a soprano foi a Varsóvia, onde actuou no Theatro Imperial de Varzovia. A 20 de Agosto de 1893 partiu para o Novo Mundo, com destino às cidades do México e de Havana (Cuba). Estava na cidade de Havana, quando Marino Mancinelli a convidou para fazer parte de uma companhia lírica que, a partir de Maio daquele ano, actuaria no Rio de Janeiro. A 7 de Julho desse 1894 estreou Augusta da Cruz no teatro lírico do Rio de Janeiro na ópera Aída de Verdi. Foi um sucesso. Os projectos de Augusta eram ir a S. Paulo, seguir para Lisboa e visitar Viseu, mas o suicídio do seu empresário complicou tudo, regressando de imediato a Lisboa.
Em Janeiro de 1895, Augusta da Cruz estava no Teatro Reggio de Pádua, Itália. Depois, novo triunfo em Parma onde cantou "Otelo" de Verdi, recebendo enorme ovação. Em 1896 foi contratada para actuar no Teatro Carlo Felice, de Génova.
Em 24 de Junho de 1899, Augusta da Cruz casou-se na Igreja de Santa Cruz, de Coimbra, com Manuel da Costa Carneiro, um proprietário e negociante de Lisboa. 
Um certo mistério envolveu os últimos tempos e a doença da soprano. Em 6 de Janeiro de 1901 faleceu na capital, com apenas 31 anos, com uma vida toda dedicada à arte do canto. 
Saiu de Viseu para Lisboa em 1888, aos dezoito anos de idade, e de Lisboa para Milão em Agosto de 1889. Em Itália se manteve cerca de 10 anos, com uma breve passagem pela América Latina.


Fontes: http://www.ipv.pt/millenium/Millenium22/22_5.htm, http://www.arlindo-correia.com/040806.html

Conhecer os museus de Viseu - Museu de Arte Sacra "Tesouro da Catedral"




Exposição permanente de arte sacra e de alfaias religiosas. O Tesouro da Sé inclui esculturas, mobiliário, custódias, relicários, paramentaria e livros.          
   
Morada              
Rua Morgado da Torre
3500-195 Viseu 

Coordenadas  
40°39’35.32”N • 7°54’41.10”O

Contactos          
Tel: 232 423 338

Funcionamento              
De 2ª feira a 4ª feira e 6ªfeira, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Sábado, das 14h às 17h. Encerra: 5ª feira, Domingo, 1 de Janeiro, 6ª feira Santa, Domingo de Páscoa, Corpo de Deus, 15 de Agosto, 1 de Novembro, 8 e 25 de Dezembro.

Algum dia em Viseu também haverá disto??

MinhoPark criará 1250 empregos em Monção

O secretário de Estado da Economia, António Almeida Henriques, admitiu uma "grande expectativa" no projeto MinhoPark, investimento que pretende atrair uma centena de empresas e 1250 empregos para Monção.
 

MinhoPark criará 1250 empregos em Monção
António Almeida Henriques, secretário de Estado
 
"É um investimento que tem os atributos daquilo que é defendido pelo Governo", afirmou o governante, que, esta segunda-feira, visitou os terrenos, de um total de 90 hectares, onde será implantado o projeto.
"Depositamos grandes expectativas neste projeto", acrescentou Almeida Henriques, assumindo que "vai ao encontro" dos objetivos do Governo, que passam pela criação de riqueza, promoção do investimento e fixação da população.
O projeto foi apresentado ao governante durante a visita ao concelho de Monção, em pleno dia do município.
Os promotores do MinhoPark apontam para a criação de 1250 postos de trabalho até 2014. "Até ao verão" deverá ser lançado o concurso público internacional para a infraestruturação de terrenos, em aquisição pela sociedade gestora.
A autarquia de Monção detém 10% do capital da sociedade que vai gerir o empreendimento, cabendo a fatia restante à Associação Industrial do Minho (AIM), entidade que garante que já existem contactos por parte de "empresários portugueses e estrangeiros" interessados no espaço.


Em Viseu continuamos com as promessas desde 2007 como referido na noticia do JN.

Conhecer os museus de Viseu - Museu de Silgueiros




Este Museu apresenta traje de exterior e de interior, e complementos de traje. Mostra, ainda, objectos de toucador e uma colecção de botões. Expõe o Ciclo do Linho e utensílios de diversas profissões. Faz a reconstituição de espaços da casa tradicional da região: o quarto de dormir, a sala de estar e a sala de jantar; luminárias. Colecções de instrumentos musicais populares e de brinquedos.    
  
Morada              
Rua Dr. José Assunção
3500 – 541 Passos de Silgueiros               

Coordenadas
40°33’53.60”N • 7°57’10.46”O

Contactos          
Tel: 232 952 001
Fax: 232 952 003
E-mail: info.assops@sapo.pt    

Funcionamento              
De 2ª feira a 6ª feira, das 9h às 12,30h e das 14h às 18h. Sábado e Domingo, mediante marcação prévia. Encerra aos feriados.   
         
Outras atividades          
Centro de Documentação Etnográfica constituído pelo Museu e por uma biblioteca especializada em Etnografia e História Local, com 3.500 livros e mais de 200 dossiers, cerca de 20 mil fotografias, e, ampliadas em papel, cerca de 5000.          

Site do Museu

Conhecer os museus de Viseu - Museu do Regimento de Infantaria 14




O Museu tem uma exposição permanente de armas, fardamento e equipamento militar. Apresenta, também, condecorações e material honorífico das seguintes épocas: Guerras Peninsulares, século XIX, I Grande Guerra (1914-18) e Guerra Colonial (1961-74).      
   
Morada             
Av. Regimento de Infantaria nº 14
3510 – 104 Viseu

Coordenadas
40°38’46.20”N • 7°55’21.07”O   

Contactos          
Tel: 232 424 196
Fax: 232 424 186

E-mail: ri14@mail.exercito.pt   

Funcionamento              
De 2ª feira a 6ª feira, das 9h às 12,30h e das 14h às 18h. Sábado e Domingo, mediante marcação prévia. Encerra: 1 de Janeiro, 3ª feira de Carnaval, Domingo de Páscoa, 25 de Abril, 1 de Maio, 21 de Setembro (feriado municipal) e 25 de Dezembro.  
      
Outras atividades
Visitas guiadas.

Portugal suspeito de violar lei comunitária nas ex-SCUT

A Comissão Europeia considera que é ilegal a cobrança de portagens as ex-SCUT – as auto-estradas Sem Custos para o Utilizador, noticiou o Rádio Renascença.
Na sua edição electrónica, a RR dava ontem conta de que Portugal poderia ser processado no Tribunal de Justiça da União Europeia. Portugal terá de adequar a lei às regras comunitárias.
A Câmara de Aveiro tinha apresentado uma queixa contra o Estado, denunciando a violação de direitos como livre circulação e não discriminação em razão da nacionalidade.
Élio Maia, presidente da autarquia aveirense, disse na Assembleia Municipal de quarta-feira que «foi dado pleno acolhimento aos argumentos pendidos pela Câmara e desde já foi reconhecido que a legislação nacional viola o direito comunitário».
A22 (Via do Infante), A23 (Torres Novas-Guarda), A24 (Viseu-Chaves) A25 (Vilar Formoso-Aveiro) começaram a ser taxadas em Dezembro do ano passado.
Em Outubro de 2010 isso começara a acontecer na A4 (Matosinhos - Águas Santas), A17 (Marinha Grande-Aveiro), A28 (Porto-Valença), A29 (Aveiro-Porto), A41 (Circular Regional Exterior do Porto ) e A42 (Porto-Guimarães).

 Fonte : Sol

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...