Iluminem o Viriato

Já falei sobre o assunto e hoje volto a insistir...

A recuperação e valorização de áreas urbanas de valor histórico-cultural é uma medida de extrema importância na dinamização dos centros históricos das cidades. A cidade de Viseu conta com um amplo património no seu centro histórico, porém a sua gestão e conservação tem estado muito aquém daquilo que seria desejável.
A nível nacional, Viseu é conhecido como terra de Viriato. A cidade adoptou Viriato como seu herói, numa leitura romântica que fez à história do pastor guerreiro, que personificou a luta contra o invasor romano. A memória de Viriato está preservada num monumento que o escultor Mariano Benliure ergueu em 1940, que se encontra ao abandono há alguns anos. A falcata da estátua do herói lusitano está torta e as adagas dos soldados que o ladeiam encontram-se partidas. Para além disso, o monumento não tem iluminação, que daria o devido destaque a este símbolo da cidade de Viseu, deixando-o às escuras e sujeito a actos de vandalismo (não deixa de ser curioso ver que o Mural a Viriato, de qualidade duvidosa, esteja iluminado).
Em situação semelhante encontra-se a cava de Viriato, fortificação defensiva em forma de octógono e monumento único na Península Ibérica. Apesar das obras de recuperação, através do programa Polis, a cava de Viriato encontra-se mal iluminada. O sistema de iluminação escolhido é desadequado e insuficiente para o local, sendo este alvo de constantes actos de vandalismo, que em nada dignificam a cidade.


4 comentários:

Anónimo disse...

Tudo muito bem apenas um reparo - a "espada" do Viriato que é uma "falcata ibérica" era curva.
Também faltam as pontas das lanças que poderá observar em imagens antigas.

S.Pais

Indo Eu Indo Eu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Indo Eu Indo Eu disse...

Obrigado pelo reparo vou corrigir.

Anónimo disse...

Bem pode o Dr. Sobrado arranjar novas marcas o Viriato é que é.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...