Video da oposição


Após a CMV ter publicado o vídeo-propaganda sobre o primeiro ano de mandato, a oposição não quis ficar atrás e já publicou o vídeo das suas actividades e propostas...

Viseu Primeiro no Marketing


Cheguei a pensar que no fim aparecia uma frase a dizer "Obrigado querido líder por este ano", mas não chegou a tanto...

Lutas internas

Os comentadores da TV dizem que com a vitória de António Costa começou a campanha para as legislativas do próximo ano. E eu diria que a nível local, com a zanga entre Almeida Henriques e Fernando Ruas começou a campanha para as autárquicas 2017.

Corre quem pode

Este ano quem quiser  participar na Meia Maratona terá de abrir os cordões à bolsa:



Não percebo este aumento para o dobro nos preços de inscrição, pois, como se pode ver aqui, o que não faltam são patrocínios.

Em 2012 foi assim (não encontrei informação de 2013, mas os valores eram iguais)

32ª Meia Maratona de Viseu - DECATHLON / Mini Meia Maratona LITOCAR e Caminhada Casa de Saúde SOLIDÁRIA-2012
Meia Maratona - 5,00€ por atleta até ao dia 1 de Setembro, limitadas às primeiras 300 (Não haverá inscrições de última hora);

Mini meia maratona e caminhada - 2,00€ ou bens alimentares de primeira necessidade, no valor igual ou superior a 2,00€, que revertem a favor do Banco Alimentar, limitadas às primeiras 1000 inscrições.


Caro Dr. Almeida Henriques não acha que se exagerou um bocado? numa cidade onde não há empregos e os que existem são na sua maioria precários, não seria melhor opção pelo menos manter os preços? Bem sei que só vai quem quer, mas começo a perceber que conjuntamente com o aumentos dos preços dos bilhetes da Feira de "São Mateus", Viseu se está a tornar na Melhor cidade para se viver....se tiver dinheiro.

Perguntas à CMV

O Centro Urbano de Acolhimento de Empresas é para abrir quando?

As casas de banho do Jardim de Santo António vão ficar concluídas quando?

Quando é que as obras de requalificação do pavilhão desportivo do Fontelo ficam prontas?

Quando irão ser inauguradas as praias de Alcafache?

Estão a pensar fazer alguma intervenção nos parques industriais existentes no concelho? Em que é o aclamado sistema de incentivos locais ao investimento económico “Viseu Investe” resultou?  Onde andam os investimentos do Conselho da Diáspora?

Este executivo liderado pela dupla Almeida Henriques/Jorge Sobrado está quase a fazer 1 ano e pouco se viu de significativo, pois organizar eventos/seminários, espalhar cartazes publicitários sobre agua canalizada e andar a pintar octógonos no centro histórico em nada melhoram a vida dos viseenses, que cada vez mais têm que se deslocar para outros concelhos para conseguir trabalhar e VIVER.


Nota: as questões acima mencionadas podem ser utilizadas pela oposição na próxima reunião de vereadores ou na assembleia municipal, pois se o executivo faz pouco a oposição ainda menos faz...

Indo eu à Feira de São Mateus...

... ou melhor à Feira porque ao contrário de outros locais as festas de São Mateus incluem o dia de São Mateus.
Finalmente na semana passada tive oportunidade de espreitar o tão anunciado novo ciclo deste evento. E a desilusão não podia ser maior...
Ora vamos por pontos:
- desorganização na localização das diversas barracas e stands, em especial na zona da diversão;
- o pavilhão cada vez tem menos expositores e praticamente apenas estão  representadas 2 ou 3 actividades (mobiliário; colchões; energias renováveis e pouco mais) e muitas nem sequer são da região de Viseu;
- a habitual zona de propaganda mantém-se no pavilhão. Em vez de se procurar divulgar os pontos turísticos, culturais, gastronómicos, etc do concelho, prefere-se divulgar que se alcatroou a rua da aldeia X;
- o novo espaço do Viseu Lounge que pela sua localização na feira deveria funcionar como ponto primordial de divulgação do concelho como referido no meu ponto anterior, não é mais do que um local de venda de merchandising e de publicidade ao jornal JN;
- a zona comercial parece mais a feira semanal da terça-feira;
- a ligação à zona do Orfeão é pouco explicita e penso que muita gente nem se apercebe desta zona;
- preço dos bilhetes exagerados;
- qualidade dos artistas nem comento;
- bilheteiras insuficientes pelo que se formam filas intermináveis em todas as portas de acesso à Feira;

Pontos positivos:
- a iluminação da Feira parece-me bem melhor em relação aos ultimos anos;
- maior divulgação do vinho Dão.

Enfim a Feira é uma boa analogia do estado actual da CMV, muito espalhafato mas pouco conteúdo...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...